Lenisse Flores - Cantando para vida
Cantora conta sua trajetória de vida, e seu amor pela música
Publicado em 27 de Novembro, 2017      |      Visto 339 vezes

Lenisse Flores Bernardo, nasceu em Medianeira, filha de João Raul Flores Bernardo (In Memoriam) e Loreni dos Santos Bernardo. É casa com Dirceu Bernardi e mãe de Luis Augusto Bernardi.

Lenisse é professora de canto, mas a música surgiu em sua vida muito antes de nascer: "Eu chamo de testemunho de vida. Quando minha mãe estava grávida de mim, ela se ajoelhou aos pés de Nossa Senhora e pediu para que se fosse para mais um filho vir ao mundo para sofrer, que não viesse. Por conta disso minha trajetória de vida com Nossa Senhora é maravilhosa, vim ao mundo através dela. Tenho uma missão de vida com ela".

Ela começou a cantar na Igreja de sua comunidade do Parque Independência, e seu primeiro ídolo foi a dupla sertaneja Zezé di Camargo e Luciano. Com muita humildade ela garante que no início não gostava de sua voz: "Eu mesmo decidi que ia cantar".

Lenisse passou por muitas dificuldades e costuma dizer que quando mais nova, Nossa Senhora que cuidou, zelou, e a criou: "Tive muitas mães na minha caminhada, mas Nossa Senhora foi a principal delas".

Em uma viagem a Aparecida do Norte, Dirceu ouviu seu primo falar sobre Lenisse, e o sonho dele era ter uma namorada que fosse cantora. Dirceu toca vários instrumentos, e participou como músico em um Carnaval de Jesus, realizado antigamente na comunidade: "Eu ia trocando de instrumento e percebia que ela ficava me olhando, até que fui cumprimenta-la e conversar com ela, ali começou o namoro e estamos juntos há 20 anos".

Como Dirceu tocava em bandas e realizava muitos eventos, Lenisse começou a ir junto e se interessar ainda mais pelo universo musical, por influência do até então namorado: "Ela insistiu, se aperfeiçoou, batalhou. O crescimento dela é muito nítido, desde que ela começou, é perceptível que ela só melhorou naquilo que faz", comenta o esposo.

Cantora de Igreja, Lenisse realizou e realiza até hoje inúmeros trabalhos voltados ao canto dentro da Paróquia Nossa Senhora Medianeira: "Isso é algo que transcende, é algo que eu não consigo explicar. Muitas pessoas falam comigo quando canto o salmo, dizem que sentem de verdade aquilo que estou cantando, que vão para outra dimensão. Eu realizo meu trabalho porque é uma missão, então é algo que não sei explicar, só sei sentir".

O fruto do amor do casal, o menino Luiz Augusto é o orgulho dos pais, com 11 anos: "Não tem como falar da Lenisse Flores sem falar dessa trajetória, dessas pessoas. E meu filho é uma delas, ele tem um dom extraordinário. Ele toca flauta só de ouvido, ele me acompanha nos casamentos em que canto. O dom dele tirar músicas é impressionante". Luiz toca bateria, violão, piano, flauta e canta e já participou de vários eventos municipais e regionais.

Grande fã do Padre Zezinho, Lenisse relembra um momento muito importante para sua vida: "Viajei para ir ao um Show dele, e consegui chegar perto dele, fotografar com ele. Foi um momento gratificante. Foi um momento único. É maravilhoso poder trabalhar para a Igreja, independente se for uma pequena celebração ou uma grande apresentação. Não tem como citar minha carreira sem citar a evangelização, meu nascimento foi projetado por Nossa Senhora e por Deus, se não, quem seria eu? Mais uma para sofrer no mundo? ".

A maior devoção de Lenisse é Nossa Senhora Aparecida, e sua grande inspiração é o Padre Zezinho: "Admiro muito meu marido, ele é uma das minhas inspirações e também o Padre Zezinho, ser o que ele é na Igreja Católica é para mim, é um grande exemplo. Vivo para ouvir o que ele diz".

Um sucesso bastante conhecido de Lenisse é a música Medianeira das Graças, uma homenagem a Nossa Senhora. Entre os músicos que mais escuta estão Diego Fernandes, Trio Ir ao Povo, As cantoras de Deus, entre outros.

Atualmente, Lenisse é professora de canto e técnica vocal, em sua própria escola, que também conta com aulas de teclado, gaita, violão e bateria. Ela também canta em casamentos e eventos. Participa de celebrações na Igreja, realiza homenagens em datas importantes.

Apesar de tudo que passou, ela se diz grata e confiante a Deus: "Não julgo meus pais, e sou muito Grata a Deus por tudo que já passei. Em nossa casa vivemos assim, somos felizes com o pouco que temos, ser feliz a cada dia, abraçar mais, beijar mais, sorrir mais. E o meu grande sonho é ser mãe novamente, e continuar ajudando as pessoas, da maneira que eu puder. Queria dizer para as pessoas que sejam felizes enquanto há tempo, sorriam mais, amem mais, abracem mais, porque não sabemos quanto tempo temos para respirar. Um beijo no coração de cada um de vocês e que Deus os abençoe".

Para informações sobre aulas, entre em contato pelo telefone: (45) 9 9952-4438.

Revista Guia, a nossa história começa com a sua!

© Copyright 2017 Revista Guia - Todos os Direitos Reservados