Medianeirenses e a matemática

Revista Guia
08 de Fevereiro, 2017 4.502

Publicado em: 08/02/2017 às 15:31

A Obmep (Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas), tem dois destaque em nossa cidade. Stella Maris Schoor, 17 anos, e seu irmão Gabriel, 14 anos. Juntos já ganharam sete medalhas ao longo da competição nacional, uma de ouro, quatro de prata e duas de bronze.

A matemática é a ciência do raciocínio lógico e abstrato, que estuda quantidades, medidas, espaços, estruturas, variações e estatísticas. Na escola, a matéria é considerada por alguns estudantes como um verdadeiro problema. Mas há quem se divirta ao estudar álgebra, geometria, aritmética. Os dois irmãos, por exemplo, não só gostam de matemática, como também de estudar outras disciplinas, incentivo dos pais garantem os dois. 

"Não gostava muito de matemática, ai quando ganhei uma menção honrosa do Paraná, entraram em contato comigo e descobri o que é o PIC (Programa de Iniciação Cientifica Jr.). Fui descobrindo a matemática através do programa, que é também uma bolsa de estudos. Foi me motivando e fui estudando cada vez mais", relata Stella. 

"Ao ver minha irmã ir para os encontros nacionais do PIC, me senti motivado a estudar mais para obter reconhecimento", complementa Gabriel. 

Stella começou a competir na Obmep em 2012 e logo conquistou a primeira medalha. A partir de então, encantou-se com a matemática e passou a obter notas melhores na escola. "Vou muito bem porque passei a conhecer o mundo da matemática, a lógica das coisas", diz a estudante. "Eu nem conhecia a olimpíada; daí entrei e comecei a ver quão fantástico é o mundo da matemática."

As conquistas da irmã motivaram Gabriel. Logo, ele também passou a competir e a ganhar as próprias medalhas. Este ano, conquistou a de ouro. Ele considera a estratégia de estudar com a irmã fator determinante. "Eu a ajudo, e ela me ajuda, bastante. O que a gente não sabe, a gente discute, sempre comentando", afirma. "A gente discute bastante os assuntos, tanto os dela quanto os meus, porque ela já estudou o que eu estudo agora e eu vejo um pouco do que ela estuda."

Em uma geração inserida na tecnologia, estudar parece algo distante para alguns adolescentes: "Estudar não é fácil, parece mais cômodo fazer qualquer outra coisa além disso. A internet nos ajuda muito, isso é um ponto positivo, a integração que ela permite. Mas é preciso usa-la com cautela". 

Os projetos dos quais os irmãos participam, bem como as premiações na Obmep, já permitiu que os dois viajassem para diversos lugares: "É muito bom conhecer pessoas de vários lugares, conhecer outras culturas, adquirir novos conhecimentos. O PIC sempre premiou os 200 primeiros com um encontro com várias atividades, em lugares bacanas onde você tinha a chance de interagir com outras pessoas que gostam da mesma coisa que você".

Os dois pretendem cursar Medicina. E apesar dos gostos parecidos, os dois garantem que um ajuda o outro para que possam obter resultados ainda melhores. 

A mãe dos dois se diz orgulhosa: "Meu marido costuma dizer que já nos acostumamos. No começo era uma grande novidade, agora sabemos que todo este reconhecimento é mérito pelo esforço deles". 

Ela também diz que é preciso disseminar mais conhecimentos, as pessoas precisam buscar mais informações sobre projetos como estes que dão a oportunidade desses adolescente viver coisas incríveis: "É preciso expandir horizontes, melhorar o conhecimento, buscar informação de qualidade para que isso seja agregado a formação de um adolescente". 

Ela conclui falando sobre a dificuldade de ser mãe de adolescentes atualmente: "É  um trabalho que se inicia desde o momento que você faz com que o seu filho saiba o significado do não. É normal do adolescente provar que ele tem autonomia, e é preciso dar conforto e disciplina para que ele faça da forma correta".

Stella e Gabriel deixam um recado para os estudantes:  'Você passa pela sua vida escolar apenas uma vez, então é preciso aproveitar todas as oportunidades que lhe são dadas. É uma chance de você conhecer novas pessoas, de ter novas visões, de adquirir conhecimento. O que importa não são as medalhas e o reconhecimento, mas sim o conhecimento que você adquiriu nessa trajetória".

Envie suas fotos ou notícias para o Guia! 045 8422 1348